top of page
  • Foto do escritorCris Jardim

O desabrochar da Madre Terra

Agricultura regenerativa nutre vida em vinícola no interior de Flores da Cunha

A força feminina presente na natureza é o que dá vida à Vinícola Madre Terra. Instalada no ventre fecundo de uma propriedade de 45 hectares, no interior de Flores da Cunha, alimenta um negócio familiar que desde o princípio se dedica a respeitar o terroir e a sociobiodiversidade. Nutridos pela generosa energia e belezas naturais do lugar, surgem os primeiros rótulos que guardam um pouco do que está por vir. São microlotes de vinhos e espumantes e experiências turísticas e enogastronômicas autênticas, num ambiente que se transforma a cada estação. Toda natureza se apresenta com cenários que incluem vinhedos em patamares, lagos, bosques e trilhas em meio a mata nativa. Em um ano de trabalho foram investidos R$ 17 milhões com previsão de mais R$ 12 milhões até 2026.

Com profundo respeito ao planeta e às relações que nele são naturais, a Madre Terra busca nos saberes ancestrais e na energia feminina da natureza os elementos necessários para criar vinhos e espumantes, além de vivências genuínas alinhadas com o propósito do negócio. O respeito à vida, ao humano, ao feminino, ao sagrado e ao espiritual fazem parte da filosofia que movimenta a marca. Tainá Zaneti, responsável pelo branding e criação do projeto, afirma que: “este lugar é a fonte de vida. Por isso, o nome Madre Terra, que nutre e expressa os valores e princípios que queremos transmitir e compartilhar com quem é apaixonado por vinhos, gastronomia, espiritualidade e natureza”. Os sócios do empreendimento são os pais de Tainá, Hermes Zaneti e Izabel Zaneti.

Situada na Capela São João, a 847 metros de altitude, a propriedade se dedica a agricultura regenerativa, com práticas sustentáveis capazes de restaurar os ecossistemas, promovendo a biodiversidade com o cultivo de plantas de cobertura e o manejo integrado de pragas. Assim, a preservação e reestruturação da vegetação nativa do entorno integra de forma harmônica o vinhedo à paisagem, além de proporcionar um melhor equilíbrio térmico das áreas e reduzir o impacto dos ventos no início do ciclo vegetativo. Ao cooperar com a natureza, a Madre Terra oferece uma alternativa promissora e sustentável, respeitando a maior expressão do terroir. “Quem conhece a Madre Terra, imediatamente entende seu propósito. Com esta natureza pródiga, abundante e coexistente, o desejo de celebrar a vida ganha um novo olhar e o nosso compromisso é ainda maior”, garante Tainá.

O terroir

Um dos grandes diferenciais da vinícola são seus vinhedos em patamares, a exemplo da região do Douro, em Portugal. Desta forma, as vinhas têm excelente insolação, ventilação e drenagem, além de compor um cenário bem particular e digno de ser admirado. Todos irrigados, têm equilíbrio de disponibilidade de água sempre que necessário, extraindo ao máximo a capacidade enológica de cada cultivar. Com estações bem definidas e temperaturas que variam de 7°C a 27°C, raramente inferiores a 0°C ou superiores a 31°C, a região tem clima subtropical. Os ventos são de baixa intensidade, mas constantes, o que garante a adequada ventilação dos vinhedos. O solo é argiloso e basáltico, com boa drenagem e o relevo é ondulado, formando o terroir perfeito para o cultivo de uvas com qualidade superior.

Na Madre Terra, o tempo de afinamento dos vinhos é contado em luas, reconhecendo a importância astral para os ciclos terrenos e honrando a sabedoria ancestral. A lua é o relógio celeste que dita o ritmo dos dias, dos ciclos da natureza, das marés, das colheitas. Cada ciclo lunar completo tem 29,5 dias.

A vinícola

A Madre Terra tem hoje 3,7 hectares de área cultivada com vinhedos próprios, sendo 1,5 hectare em produção. São vinhas que gestam castas tintas como a Cabernet Franc, Merlot, Teroldego, Pinot Noir e Marselan, além das brancas Riesling, Chardonnay e Gewurztraminer. A produção controlada fica entre 6 a 8 mil quilos por hectare. A Safra 2023 resultou em 25 mil litros – 88% de vinhos com 29.300 garrafas e 12% de espumantes com 4 mil garrafas. Parte das uvas vieram de produtores parceiros da Serra Gaúcha, da Campanha Gaúcha e da Serra do Sudeste.




Os rótulos

Com 10 rótulos à venda a partir deste mês de setembro – seis vinhos e quatro espumantes -, a Madre Terra une a arte da vinificação e a paixão pelo fazer bem feito com uvas cultivadas da agricultura regenerativa. A diferenciação está presente no portfólio com microlotes que vão de apenas 300 a 1.300 garrafas, carregando as marcas AuraZ, CicloZ e VentreZ. São produtos autênticos e de qualidade excepcional. Todo processo, do vinhedo ao engarrafamento, é acompanhado de perto por uma dupla de talentos, o engenheiro agrônomo Leandro Venturini e o enólogo Delto Garibaldi, eleito melhor enólogo do Brasil em 2014.

A Linha AuraZ traz um vinho Pinot Noir e um Espumante Prosecco Nature. Com a assinatura CicloZ tem um Marselan e dois espumantes, um Nature com 60% Chardonnay e 40% Pinot Noir e um Brut com 80% Chardonnay e 20% Pinot Noir. Já na linha VentreZ são quatro vinhos e um espumante: o Rosé Brut de Pinot Noir, o Marselan, o Merlot Rosé, o Gewurztraminer e o Sauvignon Blanc. Os produtos podem ser adquiridos na vinícola e na loja virtual https://www.vinhosevinhos.com/vinicola/madre-terra.

A natureza

A propriedade é um convite a interagir com a natureza. São mais de 500 árvores ornamentais de 80 diferentes espécies, todas catalogadas e que poderão ser visitadas e conhecidas por todos que visitarem a propriedade. Com múltiplas cores, diferentes origens e tamanhos, que transformam o cenário em cada estação do ano, as plantas formam um ‘oásis’ da biodiversidade com bosques que se encaixam nas ondulações da geografia. Em um deles, um verdadeiro santuário batizado com o nome de Catedral Gótica da Natureza. Cinco lagos naturais deixam a paisagem ainda mais encantadora. Para completar, duas trilhas em meio a mata nativa ampliam as possibilidades de experiências junto a natureza.

As experiências

A Madre Terra se prepara para, em outubro, abrir suas portas para quem deseja viver uma experiência enogastronômica exclusiva, com trilhas pela propriedade em meio a mata nativa e com aulas imersivas em torno do mundo do vinho e da gastronomia. Já as trilhas terão parada para degustação e comidinhas. Com um ambiente natural que convida a novas descobertas, outro atrativo singular será um piquenique no barco. Para o primeiro semestre de 2024 entra em funcionamento o restaurante com uma proposta inédita e totalmente integrada com horta, pomar e orquidário. E para completar este universo de experiências, a Madre Terra já está trabalhando com uma consultoria especializada no desenvolvimento de um projeto de implantação de um hotel-boutique na propriedade.

As linhas, seus conceitos e produtos

Madre Terra VentreZ

Os ventreZ da Madre Terra geram, nutrem e protegem as vidas. Assim é com a vinha: brota, cresce, floresce, se torna fruto, amadurece. E vira celebração.

Madre Terra VentreZ Espumante Rosé Brut Pinot Noir - (Para melhor apreciação, consumir em até 18 luas)

Madre Terra VentreZ Marselan Marselan 2023 (Para melhor apreciação, consumir em até 36 luas)

Madre Terra VentreZ Merlot Rosé (Para melhor apreciação, consumir em até 24 luas)

Madre Terra VentreZ Gewurztraminer (Para melhor apreciação, consumir em até 24 luas)

Madre Terra VentreZ Sauvignon Blanc (Para melhor apreciação, consumir em até 24 luas)

Madre Terra CicloZ

Toda a vida acontece em cicloZ. Ano a ano, mês a mês, dia a dia, as fases da terra, da vida, da lua, da vinha se sucedem.

Madre Terra CicloZ Marselan 2021 (12 luas de passagem por barricas de carvalho francês de primeiro uso e seis luas de descanso em cave subterranea)

Madre Terra CicloZ Espumante Nature Branco (60% Chardonnay/40% Pinot Noir) - (24 luas em contato com as borras)

Madre Terra CicloZ Espumante Brut Branco (80% Chardonnay/20% Pinot Noir) – (18 luas em contato com as borras)

Madre Terra AuraZ

A energia da Madre Terra transborda por todas as formas de vida. Pulsa. Irradia. Emana. Reverbera. Sopra a brisa amena entre o terroir e o etéreo, revelando vinhos com auraZ.

Madre Terra AuraZ Pinot Noir – (Para melhor apreciação, consumir em até 60 luas)

AuraZ Espumante Prosecco Nature Branco – (20 luas em contato com as borras)


Informações complementares:

Com uma capacidade de armazenagem de 75 mil litros, a vinícola possui 29 tanques de aço inox com controle de temperatura e capacidades que variam de 200 a 3 mil litros (12 duplos e 17 simples) e 34 barricas de carvalho – 29 franceses e 5 americanos.

Entre casas, galpões e a própria cantina com sua cave subterrânea e sala de tanques são 2.548 m² de área construída.

Fotos: Ismael Steffen / Stf Estudio

Comments


bottom of page