top of page
  • Foto do escritorCris Jardim

Vanessa Stefani é a Enóloga do Ano 2023

Depois de 19 homens terem sido reconhecidos com a distinção, pela primeira vez uma mulher recebe a homenagem da Associação Brasileira de Enologia

Não é de hoje que as mulheres vêm ocupando mais espaço no setor vitivinícola, seja na cantina, seja no enoturismo ou até mesmo nas áreas comercial e de marketing. A presença feminina até mesmo entre jurados em concursos internacionais também vem aumentando. Este mesmo movimento é percebido no Brasil com mulheres enólogas que atuam no processo de elaboração dos vinhos e espumantes brasileiros. Elas vêm se destacando num ambiente que sempre foi, predominantemente, masculino. Mas não é só a representatividade, elas também estão fazendo história mostrando suas habilidades na profissão, sendo reconhecidas pelos próprios colegas. Tanto é verdade que este ano, a Associação Brasileira de Enologia (ABE) premia a enóloga Vanessa Stefani com o título de Enóloga do Ano 2023.

Ricardo Morari e Vanessa Stefani

Esta é a primeira vez que uma mulher recebe a distinção. Desde 2004, quando foi criado o concurso, sempre haviam sido homens. Vanessa hoje faz parte da equipe técnica da Vinícola Geisse, atuando no controle de qualidade, análises químicas e acompanhamento da elaboração de espumantes pelo método Tradicional, desde 2008. Ela acumula experiências na Vinícola Perini e na Bacardi Martini do Brasil. Formada em Enologia pelo Curso Superior de Tecnologia em Viticultura e Enologia – Centro Federal de Educação Tecnológica em Bento Gonçalves, é mestranda em Viticultura e Enologia pela mesma instituição. É Diretora Cultural da ABE, tendo participado da entidade em outras duas gestões. Tem forte participação como jurada em concursos de vinhos, com passagem por países como Argentina, Eslovênia e Portugal, além de ter sido degustadora de seleção da Avaliação Nacional de Vinhos por 13 edições.

A homenagem foi prestada durante o jantar do Dia do Enólogo e dos 47 anos da ABE, realizado na sexta-feira, 20 de outubro, no Centro Empresarial de Bento Gonçalves, reunindo cerca de 150 pessoas, entre enólogos, patrocinadores e parceiros. Atualmente, a ABE tem 333 enólogos associados em todo o país. Destes, 70 são mulheres, ou seja, 21%.

A escolha


A escolha seguiu um regulamento de três etapas. Na primeira, todos associados puderam votar livremente, levando em consideração critérios como formação, trabalho em prol do profissional de Enologia, experiência na atividade, estar exercendo a atividade, atuação setorial, inovação tecnológica e ser associado a ABE. A segunda etapa faz, aos três nomes mais votados, uma análise de curriculum, considerando as experiências, formação e reconhecimento. Numa terceira etapa, um comitê formado pelos que já foram homenageados em anos anteriores, atribuem uma nova pontuação, considerando a percepção que o grupo tem destes três profissionais. O conjunto da votação livre, analise de curriculum e percepção de seus pares, alcança o nome que será homologado e homenageado a cada ano pela Associação Brasileira de Enologia.

Retrospectiva dos homenageados


Enólogo do Ano 2004 – Antônio Czarnobay

Enólogo do Ano 2005 – Gilberto Pedrucci

Enólogo do Ano 2006 – Firmino Splendor

Enólogo do Ano 2007 – Adriano Miolo

Enólogo do Ano 2008 – Ismar Pasini

Enólogo do Ano 2009 - Nauro José Morbini

Enólogo do Ano 2010 – Lucindo Copat

Enólogo do Ano 2011 – Daniel Dalla Valle

Enólogo do Ano 2012 – Dirceu Scottá

Enólogo do Ano 2013 – Juliano Daniel Perin

Enólogo do Ano 2014 - Delto Garibaldi

Enólogo do Ano 2015 – Christian Bernardi

Enólogo do Ano 2016 – Flávio Angelo Zílio

Enólogo do Ano 2017 – Carlos Abarzúa

Enólogo do Ano 2018 – Cedenir Fortunatti

Enólogo do Ano 2019 – Leandro Santini

Enólogo do Ano 2020 – Edegar Scorteganga

Enólogo do Ano 2021 – Alejandro Alberto Cardozo Rapetti

Enólogo do Ano 2022 – Bruno Motter

Enóloga do Ano 2023 – Vanessa Stefani

Fotos: Jeferson Soldi

Commentaires


bottom of page