• Cris Jardim

MIOLO CUVÉE GIUSEPPE CHARDONNAY 2020: Super-premium estreiacom premiação na França

Primeiro rótulo lançado no ano pela Vinícola Miolo arremata Medalha de Prata do outro lado do Atlântico, no Chardonnay du Monde


A França, país do champagne, não reverencia apenas os espumantes, mas também os vinhos brasileiros. É de lá que vem a Medalha de Prata do Miolo Cuvée Giuseppe Chardonnay Safra 2020, o primeiro rótulo lançado no ano pela Vinícola Miolo. O super-premium da ‘Safra das Safras’, exibe a Denominação de Origem Vale dos Vinhedos (DOVV) e carrega o nome do patriarca da família numa homenagem ao imigrante italiano Giuseppe Miolo, que chegou no Vale dos Vinhedos em 1897, onde hoje está instalada a empresa.

Fermentado e amadurecido em barricas de carvalho francês, o vinho foi elaborado com uvas Chardonnay cultivadas nos vinhedos próprios da Família Miolo no Vale dos Vinhedos. Marcante, de sabor inconfundível, traz a expressão da única região do país com DO de vinhos. Exemplar da casta branca emblemática da região, evidencia a identidade desta casta no terroir, ou seja, a procedência com origem comprovada.

O 29º Concurso Chardonnay du Monde, realizado de 9 a 11 de março em Burgundy, na França, reuniu 546 amostras de 32 países, que foram avaliadas por um júri internacional.

Miolo Cuvée Giuseppe Chardonnay DOVV Safra 2020

Límpido, traz linda tonalidade de cor, indo do amarelo-esverdeado ao palha. Marcante intensidade aromática, harmonizando bem as notas de frutas como pêssego, pera, damasco, abacaxi em calda com as notas do carvalho e também de mel. Apresenta intensa cremosidade, acompanhada de bom volume em boca, acidez equilibrada e retrogosto prolongado. Melhor degustá-lo com temperatura entre 10ºC e 12ºC.

Ideal como aperitivo, pode acompanhar saladas, carnes brancas, massas com molhos vermelhos ou brancos, pizzas cárneas, queijos de massa mole e pratos elaborados da culinária amazonense, caiçara e outras regiões litorâneas brasileiras.

Foto: divugação