• Cris Jardim

Vinho Laranja: a novidade que desperta interesse e curiosidade

O vinho laranja que está chamando a atenção do mundo.

Foto Divulgação - Wine7

Vinho georgiano. A palavra “vinho” é considerada derivada da palavra “gvino”, em georgiano. A Geórgia está localizada na fronteira entre a Europa e a Ásia. A maioria dos vinhos da Geórgia recorre a modernas técnicas de vinificação, com equipamentos europeus de última geração, que facilitam a produção.



Saperavi - Foto Divulgação Wine7

O vinho produzido com a Saperavi tem longevidade espetacular, com alguns exemplares secos envelhecendo muito bem, por até mais de 50 anos. Os vinhos produzidos com a uva Saperavi são consistentes, estruturados, com uma cor vermelho rubi intensa e acidez marcante. Uma


A produção do vinho georgiano laranja: Vinhos QVEVRI

Foto divulgação - Wine7

Na produção do vinho, as uvas são fermentadas em Ânforas de barro – os Qvevris – e enterradas no solo. Essas ânforas têm uma camada de cera de abelha na parte interna e são fruto do trabalho artesanal dos próprios produtores georgianos.


A Unesco tombou o “Qvevri”, o ancestral método de elaborar vinhos na Geórgia, que data de estimados 8.000 anos, como Patrimônio Cultural Intangível da Humanidade. Pelo processo “Qvevri”, as uvas são fermentadas em grandes ânforas de barro enterradas no solo, junto com as cascas e até mesmo com os talos.


Na produção do vinho Qvevri as cascas não são retiradas o que gera a cor laranja característica, muito aroma e sabor, e taninos – coisa rara em vinhos brancos – além de notas minerais e florais aromas cítricos e de frutas cristalizadas.


Fotos do Lançamento

Técnicas naturais e milenares Qvevri - Vinho âmbar “laranja”


A essência desses vinhos está no processo e começa com a escolha das castas, porque não são todas que possuem as características necessárias. É preciso uma casca grossa e bastante compostos fenólicos antioxidantes para que resistam ao tempo (oxidação).


Os vinhedos são submetidos a baixa produção de frutas e colhidas tardiamente para aumentar a concentração de açúcares e polifenóis. Em seguida são prensadas e depois colocadas (mosto e cascas) dentro das enormes ânforas de terracota os Qvevris para que ocorra a fermentação alcoólica.


Com o objetivo de manter as técnicas ancestrais, os produtores não usam leveduras comerciais; somente leveduras selvagens. Essas ânforas são enterradas para que recebam menos variações de luz, temperatura e oxigênio. Durante essas longas macerações, o álcool atua como um solvente e faz com que o sumo (mosto) da uva extraia das cascas substâncias como taninos, antocianos e alguns aromas.


O tempo de maceração vai de 6 ou 8 meses, e durante esse processo ocorre uma decantação natural dos sedimentos. Essa tradição milenar faz com que os vinhos sejam bastante heterogêneos, sem padronizações comerciais, pois não são “corrigidos” com técnicas modernas. Deixam evidentes as características das castas. Demanda tempo, habilidade artesanal e toda uma filosofia por trás do trabalho. Por esse motivo, a produção mundial é pequena e, talvez, nunca atinja uma larga escala. Com seus aromas intensos, tons profundos e sabores complexos, ele acrescenta novas experiências ao mundo gastronômico. Eles são marcantes, exóticos e quase indecifráveis.


Linha de vinhos Georgianos

Vinhos Georgianos - Fotos do Lançamento

Há mais de 500 diferentes variedades de uvas autóctones, ou nativas, cultivadas na Geórgia. Comercialmente, mais ou menos 40 delas são usadas na vinicultura. As principais uvas da Geórgia, as mais difundidas, são:

  • Rkatsiteli, branca que produz vinhos muito encorpados.

  • Mtsvane, branca que produz vinhos minerais de guarda.

  • Saperavi, tinta que produz vinhos profundos e persistentes, uma das mais importantes e cultivadas da Geórgia.

A Wine7


A wine7 é a importadora que trás com exclusividade os vinhos georgianos. Com experiência e know-how desde 2005 em comércio exterior a Wine7 surgiu como uma nova opção no mercado de Vinhos que além de sua autenticidade trazem cultura, história e conceito, parte disso são os vinhos importados da Geórgia, país que é conhecido mundialmente como berço da cultura do vinho onde datam-se produção a mais de 8.000 anos. A 1a Importadora no Brasil a trazer com exclusividade os vinhos Qvevris "Laranja" Patrimônio Imaterial da Humanidade pela Unesco, além de uvas raras como a Saperavi.


E aí, ficou curioso(a) para provar essa novidade?


Mais informações do vinho laranja e da linha completa dos vinhos da Geórgia no site da

https://www.wine7.com.br/