• Cris Jardim

Pinot Noir é o novo varietal da linhasuper premium da vinícola Arte Viva

Tinto foi elaborado com uvas cultivadas na Serra Gaúcha


Varietal entrega notas de café, especiarias doces, mentol e frutas vermelhas silvestres

Uma das variedades tintas mais apreciadas pelos consumidores de vinhos e espumantes, a Pinot Noir é a protagonista do mais novo rótulo super premium da linha Elementar, da vinícola Arte Viva. Produzido com uvas cultivadas em Garibaldi, na Serra Gaúcha, o Arteviva Elementar Pinot Noir 2021 chega ao mercado em um lote de 1,2 mil garrafas resultantes de um processo de elaboração que inclui maceração e fermentação em barrica de carvalho esloveno por 10 dias e amadurecimento em barricas de carvalho francês de terceiro uso por nove meses.

De coloração rubi intensa com ótima profundidade, o varietal entrega notas de café, especiarias doces, mentol e frutas silvestres vermelhas muito bem integradas, resultado do trabalho exercido pela barrica em todo o processo. Em boca se revela suculento, com bom volume e untuosidade, harmonizando muito bem com massas, peixes, moquecas e carne de aves.


“É um Pinot Noir com excelente potencial de evolução, em consequência do processo de fermentação integral em barrica eslovena e maturação no carvalho francês. Um produto da safra 2021, mas que também poderá ser degustado perfeitamente daqui quatro anos. Tem muito a evoluir ainda”, explica o enólogo Giovanni Ferrari.


O Arteviva Elementar Pinot Noir 2021 é o quarto rótulo tinto da linha super premium da Arte Viva, que conta ainda com outros três varietais: Arteviva Elementar Merlot, Arteviva Elementar Marselan e Arteviva Elementar Tannat, todos da safra 2020. Os vinhos estão disponíveis no e-commerce da vinícola, em www.vinicolaarteviva.com.br/loja-virtual.


Pinot Noir 2021 junta-se aos varietais Merlot, Marselan e Tannat, todos da safra 2020

Sobre a Arte Viva

A Vinícola Arte Viva é especializada em vinhos e espumantes premium e super premium na Serra Gaúcha, com a missão de elaborar produtos autorais com expressão da essência, proporcionando sensações únicas. Alicerçado em valores como integridade, responsabilidade, criatividade e sustentabilidade, o projeto do enólogo bento-gonçalvense Giovanni Ferrari tem sua unidade de elaboração na Linha 100 da Leopoldina, no município de Monte Belo do Sul. Atualmente, o volume de produção é de 55 mil garrafas/ano, distribuídas em quatro linhas: Ícone, Elementar, Especiais e Sinônimos. Com formação em Viticultura e Enologia pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFRS), Campus Bento Gonçalves, Ferrari iniciou sua trajetória profissional em 2009, quando conheceu os vinhos finos de alta gama. Com passagens por vinícolas de pequeno, médio e grande porte no Brasil, também realizou estágios no Douro (Portugal) e em Epernay (França).


Fotos: divulgação