• Cris Jardim

Páscoa em casa: Veja as dicas de harmonização dos especialistas do Grupo Famiglia Valduga

Enólogos das marcas Casa Valduga e Domno Importadora ensinam como combinar vinhos com peixes e diferentes tipos chocolate.


Para enfrentar a pandemia que impacta milhões de pessoas em todo o mundo, a orientação é que todos fiquem em casa. O tempo é de recolhimento, resiliência e reflexão, mas celebrar momentos especiais, que nos tragam a alegria de viver e permitam a união da família, são fundamentais para ajudar a levar com maior leveza esta fase tão difícil. A proximidade da Páscoa pode ser oportuna para a criação de uma experiência diferenciada e inesquecível, capaz de aliviar as tensões do cotidiano. Melhor ainda se for na companhia de um bom vinho - desde que com a devida moderação, não é mesmo?


Com este propósito, o Grupo Famiglia Valduga convidou dois de seus especialistas – Lucas Simões, enólogo da Domno Importadora, e Franciele Silva, enóloga de Casa Valduga, para darem dicas dos tipos de vinhos e espumantes que melhor combinam com os típicos pratos do almoço de Páscoa, inclusive os tradicionais ovos de chocolate.


Para facilitar a procura pelos vinhos, os enólogos ainda indicaram excelentes rótulos das marcas Casa Valduga, Ponto Nero e Domno Importadora, todos disponíveis no e-commerce do Grupo Famiglia Valduga (https://loja.famigliavalduga.com.br/). O site está com frete gratuito para as regiões Sul e Sudeste, e 5% de desconto nas compras realizadas via boleto bancário. Os pedidos acima de R$ 150,00 receberão também uma bisnaga de álcool gel produzido pela marca de cosméticos Vinotage para auxiliar nos cuidados preventivos de combate à contaminação pelo novo coronavírus.


PRATOS COM BACALHAU

Definitivamente, o bacalhau é o prato mais clássico desta data. Contudo, há uma infinidade de receitas que fazem com que o vinho escolhido para harmonizar possa transformar a experiência em algo ainda mais prazeroso.



“Pratos mais leves como Bacalhau a Brás ou Bacalhau a Lagareiro, sempre regados a muito azeite, requerem vinhos mais delicados e frescos, como os famosos vinhos verdes. Com acidez vibrante, uma ótima opção é o Vinho Verde Calamares Rosé (R$59,95) ou mesmo brancos mais delicados e coringas na harmonização, como Argento Pinot Grigio (R$52,20) ”, indica o enólogo da Domno.

No caso de receitas mais gordurosas, comoBolinho de BacalhauouBacalhau às Natas, os mais recomendados são vinhos tintos. “A melhor opção são aqueles ricos em acidez, para limpar a gordura do paladar, mas que não tenham elevada presença de taninos, pois a reação com o sal não renderá ‘bons frutos’. Uma ótima escolha são vinhos a base de Pinot Noir, como oTerroir Pinot Noir, daCasa Valduga (R$89,90)”, recomenda a enóloga da marca.


PRATOS COM PEIXES DE ÁGUA DOCE

Para quem prefere os peixes de água doce, os especialistas sugerem duas opções clássicas, que agradam a maioria dos amantes da gastronomia: o Pirarucu e o Tambaqui. Exímios representantes da gastronomia brasileira são reconhecidos pela maciez de sua carne e seu sabor intenso, que - às vezes - pode lembrar gosto de terra. Pode soar estranho, mas isso é uma característica de peixes que se desenvolvem em rios e lagos.


Segundo Lucas, “para suavizar este sabor, aposte em vinhos de aromas intensos, como um Sauvignon Blanc da Nova Zelândia ou o perfumado The Crossings, da contemporânea Yealands Group (R$114,70), conhecido pelos seus aromas de ervas frescas e frutas tropicais; ou mesmo um Riesling chileno de clima frio, como o da vinícola Casas Del Bosque (R$146,45). Contudo, em caso de dúvidas, aposte em um genuíno espumante brasileiro como o Ponto Nero Cult Brut (R$62,15), no qual elegância e persistência coexistem em perfeita harmonia”.





Franciele destaca que as receitas com molhos ou empanados pedem bebidas mais ácidas e sugere oTerroir Merlot Rosé (R$73,90)ou o espumanteArte tradicional Brut (R$64,90),ambos da Casa Valduga


CHOCOLATE AO LEITE

Muitos ficam em dúvida, mas existem sim excelentes combinações entre vinho e chocolate. A harmonização mais clássica é entre vinho do Porto e chocolate ao leite. Se ambos são irresistíveis separados, imagina quando juntos? Não tem erro!

“Existem dois grandes estilos de vinhos do Porto: os Ruby, frutados e mais frescos, e os Tawny, mais complexos e evoluídos. Para a primeira opção, escolha chocolates cremosos e com moderada presença de cacau; já para a segunda, o ideal são chocolates que tenham em sua composição caramelo ou especiarias doces, como canela. A escolha é você quem faz e no portfólio da tradicional vinícola Kopke, da Domno, você encontrará o par perfeito”, recomenda Lucas.

“Por ser cremoso e menos doce que o chocolate branco, ochocolate ao leitetambém vai bem com vinhos de corpo leve, como oPinot Noir,ou corpo médio, como o Merlot. Eu recomendo oCasa ValdugaOrigem Merlot (R$49), que apresenta taninos suaves e acidez bem equilibrada”, complementa Franciele.


CHOCOLATE AMARGO

Os especialistas explicam que, em teoria, o vinho sempre deverá ser mais doce que o alimento, mas para toda regra há uma exceção.

“Podemos harmonizar com chocolates amargos vinhos tintos com pouca ou nenhuma presença de açúcar. Porém, o exemplar deverá ter grande presença de sabores frutados e teor alcoólico significativo, pois isso ajuda a aumentar a percepção de doçura. O melhor exemplo que não dará chances para erros são vinhos elaborados a partir da casta Primitivo, como o Papale Primitivo di Manduria (R$147,95), da renomada vinícola Varvaglione, importado com exclusividade pela Domno”, esclarece o enólogo. 


Franciele recomenda os rótulosTerroir Cabernet Sauvignon (R$89,90)e oTerroir Syrah (R$89,90),ambos de Casa Valduga, e explica que “vinhos mais encorpados, de taninos densos e sabores intensos, combinam muito bem com o gosto mais amargo do chocolate”.




CHOCOLATE BRANCO

Caracterizado por sabores intensos e elevada presença de gordura – em razão da sua ser a manteiga de cacau - o chocolate branco harmoniza bem com vinhos ricos em acidez, pois estes farão a “limpeza” do paladar. “O perlage (bolhas de gás carbônico) e a acidez ajudam a retirar o gosto da gordura do chocolate”, explica Franciele.

“Aposte em espumantes mais adocicados e aromáticos, como o inigualável Ponto Nero Live Celebration Moscatel (R$42,70), seja em sua versão branca ou rosada. Outra opção é o premiado Ponto Nero Icon (R$155,25), um espumante repleto de nuances aromáticas, elaborado 100% com a casta Chardonnay. Para complementar a harmonização, experimente com morangos, que trazem suculência e vivacidade à experiência” indica Lucas. Já a enóloga de Casa Valduga recomenda a combinação com o Naturelle Moscatel (R$51,50).

Sobre o Grupo Famiglia Valduga -Reconhecido mundialmente por seu padrão de excelência e sua expertise em inovação, é composto pelas empresas Casa Valduga, vinícola que está entre as dez maiores elaboradoras de espumantes e vinhos do País - e que conta com a maior cave de espumantes da América Latina; Domno é elaboradora dos espumantes Ponto Nero e importadora de vinhos finos; Casa Madeira, produtora de sucos, geleias, antepastos e creme balsâmico, entre outros produtos gourmets; Cervejaria Leopoldina, o mais novo desafio do Grupo e Vinotage Cosméticos, uma linha de cosméticos diferenciada à base do óleo extraído da uva.A sede do Grupo fica em Bento Gonçalves (RS), no Vale dos Vinhedos, local onde a Família Valduga instalou-se quando chegou ao Brasil. 



Fotos: créditos divulgação.