• Cris Jardim

NATIQUE REÚNE TODOS OS SEGMENTOS DE CACHAÇAS ARTESANAIS

Empresa, responsável por rótulos consagrados, alia qualidade dos pequenos produtores com experiência de 25 anos no mercado



A cachaça é a nossa bebida tradicional, um patrimônio que todos nós devemos ter orgulho. Cheia de história, é uma das opções mais consumidas no mercado de destilados e tem um espaço muito grande na cultura, no turismo e na economia do nosso país. Desde 2012, ela é reconhecida internacionalmente como um produto exclusivamente brasileiro – só se pode chamar de cachaça a bebida destilada de caldo de cana produzida em território nacional. É como o champagne – só se pode chamar de champagne o espumante produzido nessa região francesa de mesmo nome.

Feita a partir da cana de açúcar, sua história se mistura com as origens do próprio Brasil. Desde as primeiras plantações de cana, no século XVI, há indícios de que a bebida é produzida e traduz de forma única o espírito brasileiro: descontraído, forte e simples. Amor à cachaça e à tradição foi o que levou a Natique Osborne a investir em pequenos engenhos do Brasil, buscando a valorização da cultura e produção da cachaça artesanal, há 25 anos.

O resultado dessa história de dedicação e respeito ao destilado brasileiro aparece nos dias de hoje. No portfólio da empresa, consagradas marcas de cachaças artesanais têm origem em cinco selecionados engenhos, dentro de três importantes regiões produtoras brasileiras – Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo. A linha completa conta com as cachaças Santo Grau, Espírito de Minas e Saliníssima que, juntas, oferecem mais de 10 opções do destilado. São cachaças elaboradas em diferentes origens, apresentando variações de tipos (brancas, envelhecidas e envelhecidas especiais) e técnicas de envelhecimento, além de variadas faixas de preço.

Valorizando as características e peculiaridades de cada uma de suas cachaças, respeitando o tempo desde o cultivo da cana até a entrega nos pontos de venda, a Natique Osborne é uma empresa sólida, atuando com seriedade e respeito no mercado há 25 anos. Para Luís Henrique Munhoz, fundador da empresa, o trabalho vai além da entrega para o cliente, é mais do que apenas fazer cachaça. “É um trabalho de quem acredita em histórias. Apostamos nas pessoas que estão por trás dessas bebidas, entendemos que seus conhecimentos e experiências são essenciais para manter as características originais e qualidade de cada garrafa”, diz.

Em 2013, a empresa foi reconhecida internacionalmente e se associou à Osborne, grupo espanhol fundado no século XVIII. Presente em mais de 40 países, e um dos mais tradicionais do setor de alimentos e bebidas, a empresa espanhola trouxe um incremento ao portfólio de bebidas premium da Natique com marcas da Espanha, região que vem ganhando muito destaque em outros países do mundo, com os Brandies de Jerez Brandy Osborne e o Carlos I - Solera Gran Reserva, além do Gin Nordés, gin super premium elaborado na região da Galícia, e do Anis del Mono, tradicional licor de anis líder do segmento na Espanha. A empresa conta ainda com outros destilados nacionais, a Vodka Liquid, o Steinhaeger Becosa e o novo Gin Becosa.

SOBRE AS CACHAÇAS

Toda a produção das marcas é feita da mesma forma desde sua fundação: a Santo Grau, primeira marca da Natique, é produzida em pequenos engenhos históricos do Brasil. Com três origens diferentes, a marca preza pelas características e particularidades de cada local e pelo respeito às tradições das gerações das famílias produtoras. No interior de São Paulo, o engenho de Itirapuã mantém a tradição e é totalmente movido por roda d’água, sem energia elétrica, fazendo sua produção artesanal há mais de 150 anos. Já, o engenho de Paraty, é administrado pela mesma família desde 1803, que ocupava, até a metade do século XX, uma fazenda à beira mar que deu lugar para uma marina de navegadores, quando o engenho foi realocado ao pé da Serra do Mar. Por último, a Santo Grau Coronel Xavier Chaves é produzida no engenho que pertenceu à família de Tiradentes, e descansa em tanques de pedra construídos há mais de 250 anos e tombados pelo Patrimônio Histórico Nacional.


A Espírito de Minas foi criada em São Tiago, no estado de Minas Gerais, conhecido pela grande produção de cachaça de qualidade. A bebida foi uma das pioneiras a se posicionar no mercado premium de cachaças ao lado de outros destilados de alto valor. Por último, a Saliníssima, elaborada por uma fazenda tradicional produtora da região de Salinas, também em Minas Gerais, reúne características de uma genuína cachaça artesanal de alto padrão. Ambas, assim como no caso da Santo Grau, são produzidas por famílias que passam o conhecimento de geração para geração, mantendo as características individuais de cada produto.

Serviço

Natique Osborne - https://natique.com.br/


Texto: divulgação

Foto: https://natique.com.br/