top of page
  • Foto do escritorCris Jardim

COM SABOR MARCANTE, PATO GANHA ESPAÇO NOS CARDÁPIOS DOS RESTAURANTES DE SÃO PAULO

Considerada uma iguaria em muitos países do exterior, a carne de pato é uma proteína nobre que vem ganhando o gosto dos brasileiros - e conquistando espaço fixo nos cardápios dos restaurantes. Confira a seguir onde experimentar essa nobre proteína tão versátil em São Paulo:

Bistrot de Paris

O Bistrot de Paris, do chef Alain Poletto, incluiu diversos pratos com pato no cardápio, uma vez que essa é uma proteína bastante consumida na França, país de origem do chef. Na casa, o cliente pode experimentar as seguintes versões: Terrine de Foie Gras de Pato ao Armagnac, com Compota de Figos e Brioche (R$115), Confit de Pato com Molho Demie Glace, Batatas bolinhas e Champignons (R$125) e Trilogia de Pato Mulard (Magret, Manchon e Gesiers Confit - R$139). Na Villa San Pietro, escondida no meio da agitação dos Jardins, o Bistrot de Paris foi repensado em todos os detalhes para se tornar um autêntico bistrot francês e oferecer uma verdadeira experiência de bistronomia. Pautado por sua vivência, o sócio-chef Alain Poletto, assina o cardápio de clássicos incontornáveis, o que reforça ainda mais seus laços com a verdadeira cozinha francesa com pratos como o magret de pato aux fruits rouges, Bœuf Bourguignon, steak tartare e confit de pato, entre outros. Isso tudo sem deixar de lado seu lado criativo com sugestões especiais servidas todos os dias, resultado de uma cozinha autoral. “Quero trazer de volta as letras de grandeza aos ingredientes menos nobres, valorizada com a técnica e o savoir faire, da alta gastronomia”, explica Alain. A filosofia do restaurante é de muito rigor nos bastidores: a origem e a sazonalidade dos produtos, a seleção das receitas seguindo técnicas clássicas, o serviço atencioso e a completa carta de vinhos com forte representatividade francesa e excelentes opções em taça. A decoração também apresenta roupagem característica. A fachada com seus detalhes é uma passagem à França, o salão principal traz estofado vermelho com suas típicas barras de latão; gravuras originais das décadas de 1920 e 1930, incluindo o passo a passo de como se apreciar um bom vinho, de Charles Martin, e os desenhos do célebre ilustrador francês (e amante de Coco Chanel), Paul Iribe.

Serviço: Rua Augusta, 2542 - Jardim Paulista | Tel.: 11.3063-1675

Empório Manuel

O Empório Manuel, comandado pelo chef Marcilio Araujo, e idealizado pelas empreendedoras Paula Ramos, Claudia Calcagnati e Daniela Ramos, aposta na gastronomia contemporânea com toques franceses. Portanto, o pato é um elemento fundamental do cardápio. Ele está disponível nas versões: Rillette de porc et canard maison, cornichon et pain campagne (Rillette de porco e pato da casa, cornichon e pão de campagne- R$44), Foie Gras de Canard Poêle a Votre Gout (Foie gras de pato quente ao seu gosto - R$110), Magret de canard parfumé aux trois poivre gratin Dauphinoise (Peito de pato assado ao perfume de três pimentas gratinadas - R$148), Confit de canard ragoût de lentilles vertes du Puy (Confit de pato com ragú de lentilhas verdes du Puy - R$158), Cassoulet Traditionnel (Cozido francês de feijão branco, linguiças e carnes suínas, pato e vegetais - R$69) e Croquette de Pato (6 unidades - R$49). O Empório Manuel é uma daquelas casas que o cliente pode aproveitar o dia inteiro. A marca é uma combinação de empório com bistrô francês, com um menu que abrange café da manhã, café da tarde, almoço e jantar. Logo na entrada, o empório com uma parede cheia de gavetinhas com cereais, frutas secas, grãos e outros produtos típicos de uma mercearia. Do lado direito, o bar com uma vitrine cheia de guloseimas feitas pela sócia e chef padeira Paula Ramos. Mais à frente, o bistrô comandado pelo chef Marcílio Araujo em um ambiente bem típico e aconchegante, servindo desde croque monsieur e croissants até pratos mais elaborados como polvo à provençal e steak tartare. A casa ainda conta com uma área externa, ideal para os dias mais amenos.

Serviço: Rua Manoel Guedes, 426 | 11.3073.1679/ (11) 9308.74396 (whatsapp)

Mercearia do Conde A Mercearia do Conde, casa comandada pela restauratrice Maddalena Stasi, também incorporou o pato ao cardápio. Lá, é possível experimentar o delicioso Arroz de Pato com Azeitonas, Linguiça e Peras ao Garam Masala (R$95). Com um ambiente lúdico e muito colorido com fadas e trapezistas, sacolas de feira, quadros e relicários, a Mercearia do Conde já faz parte dessa esquina da rua Joaquim Antunes desde 1991. Logo no começo, a casa era uma mercearia de verdade e vendia queijos, vinhos, cereais a granel e pães. Com o passar do tempo, foram incluindo algumas receitas de família, colocou-se uma mesa num fim de semana... Por fim se renderam a demanda da clientela e a Mercearia do Conde tornou-se um restaurante com pratos variados que combinam a brasilidade com toques orientais. Foram pioneiros em trazer tendências para o cardápio como o suco de mexerica, nhoque de mandioquinha entre e outros. Atualmente ainda guarda resquícios do antigo armazém, com azulejos brancos e objetos pendurados pelo teto. Serviço: R. Joaquim Antunes, 217, Jardim Paulistano | Tel.: (11) 3081-7204

Piselli Juscelino Pereira, restaurateur do Piselli, traz para o cardápio deliciosas opções com pato. Mezzelume D’ Anatra (Massa fresca recheada de pato com molho do próprio assado e fonduta de Pecorino, alho poró e finalizado com crocante de parmesão - R$99) e Anatra con Salsa di Lampone (Pato confitado, servido sobre molho de framboesa e nhoques na manteiga e sálvia - R$109) são as opções disponíveis no restaurante cujo nome significa “ervilha” em italiano. Mas para nós, do Restaurante Piselli, ela tem um significado a mais. A ervilha está no início da nossa história. Adolescente, eu decidi plantá-las em Joanópolis, pequena cidade na Serra da Mantiqueira onde nasci. Escolhi a ervilha porque ela não existia na região e tinha certeza de que faria muito sucesso. Seria o início da minha vida de agricultor. Conforme a ervilha crescia, eu planejava o que fazer com os recursos que ganharia com a sua venda. Mas a plantação não deu certo: as sementes eram de ervilha torta e não aquela em grãos e deveriam ter sido colhidas antes. O desastre só foi descoberto no Ceasa, com a venda já acertada e as ervilhas embarcadas no caminhão. Com a decepção da perda, eu me mudei para São Paulo no final de semana seguinte. Comecei a trabalhar em restaurantes, primeiro nos mais simples, de bairro, aprendendo o ofício de garçom. Depois me especializei como maître, sommelier e gerente, em casas renomadas da gastronomia paulistana. Até abrir o Piselli, no Jardins, em julho de 2004, pois tinha um sonho de realizar meu próprio negócio aos 35 anos "ensinamento de avô". Ali, a culinária do Piselli traz as receitas clássicas da Itália e inspirações da região do Piemonte. Depois de 11 anos de história em São Paulo, recebemos então o convite do Sr. Carlos Jereissati para abrirmos nosso segundo restaurante na capital: o Piselli Sud, inauguramos em setembro de 2015 no Shopping Iguatemi São Paulo. Nesse restaurante apresentamos receitas clássicas italianas, inspiradas principalmente na região sul da Itália. Na década de 90 trabalhei como garçom no centro de São Paulo na rua Boa Vista, o polo financeiro da época, em 2021 volto como empresário, abrimos uma operação Piselli para almoço de segunda a sexta no 12° andar do prédio da Associação Comercial de São Paulo, com vista privilegiada para os pontos históricos. Juscelino em Brasília ... quanta honra! O meu nome foi dado pelo meu avô Vicente Tavico em homenagem ao Ex. Presidente, a qual tinha admiração, além de cabo eleitoral do JK. Montar um restaurante em Brasília é um sonho antigo que realizamos, aceitamos o convite do Shopping Iguatemi e ficamos muito felizes. Para esse Piselli Brasília preparamos com carinho um cardápio com os clássicos de São Paulo e um menu homenageando a região Italiana da Toscana. Serviço: Piselli Jardins: Rua Padre João Manuel, 1253 Cerqueira César | Tel.: (11) 3081-6043


Fotos: divulgação

Comments


bottom of page